Fluminense empata com o São Paulo

Ceni fez um gol e ainda defendeu pênalti cobrado por Washington; Flu permanece na liderança, mas diferença para Corinthians é de três pontos

Em noite inspirada do goleiro Rogério Ceni no Maracanã, o São Paulo segurou o empate em 2 a 2 contra o Fluminense em partida válida pela 17ª rodada do Brasileirão. Além de marcar um dos gols do Tricolor Paulista, Ceni ainda defendeu um pênalti cobrado por Washington, no segundo tempo. O Flu tem muito a lamentar, já que viu a distância para o Corinthians, segundo colocado, cair para três pontos.

Apesar do resultado, o Fluminense segue com a ótima campanha e permanece na liderança da competição.Com o empate, o São Paulo continua na 15ª colocação do Brasileirão, ainda buscando forças para uma reabilitação mais efetiva.

Ao entrar em campo, as equipes se viram em situações opostas do Brasileirão do ano passado: o Fluminense, na liderança, contra um desorganizado São Paulo, lutando para se distanciar da zona de rebaixamento. Curiosamente, na mesma 17ª rodada do Brasileirão de 2009, o Tricolor carioca ocupava a penúltima colocação na tabela, enquanto os paulistas estavam em quinto, em busca da recuperação no Campeonato.

A partida ainda marcou os reencontros de Washington e Muricy Ramalho com o São Paulo. O atacante foi negociado com o clube carioca após as chegadas de Fernandão e Ricardo Oliveira ao Tricolor paulista. Já o treinador, atual líder da competição e campeão do Brasileirão com o São Paulo em 2006, 2007 e 2008, defrontou seu ex-clube pela primeira vez enquanto comandante do Fluminense.

O jogo:

As surpresas começaram ainda antes dos dois times entrarem em campo, ao serem anunciadas as escalações. Pelo Flu, o experiente Belletti ocupava uma das vagas no meio de campo, enquanto se esperava Marquinho ou Rodriguinho. O técnico Muricy Ramalho justificou a inclusão do jogador ex-Chelsea e Barcelona entre os 11 titulares como um meio de liberar Deco e Conca.

Já no São Paulo, Renato Silva apareceu como surpresa, no lugar do jovem Casemiro. Com a mudança, o zagueiro atuou como lateral-direito, enquanto Jean formou o meio de campo, ao lado de Rodrigo Souto e Richarlyson.

Logo no início da partida, Belletti, que também já atuou pelo São Paulo antes de se transferir para o futebol europeu, cometeu falta em Fernandinho, na entrada da área. Rogério Ceni cobrou e obrigou Fernando Henrique a realizar a primeira defesa do jogo, espalmando para escanteio. Na sequência, após cobrança de Richarlyson, os cariocas conseguiram contra-atacar com Conca, pela esquerda, que tocou para Julio Cesar. Livre, na área paulista, o lateral passou a bola para Deco abrir o placar e marcar pela primeira vez com a camisa do clube das Laranjeiras.

O São Paulo tentou responder, mas, quando não esbarrou na falta de ligação entre o meio e o ataque, parava nas mãos de Fernando Henrique. O volante Richarlyson criou as melhores oportunidades do Tricolor paulista no primeiro tempo.

Porém, quando o jogo parecia morno, veio a reação relâmpago do São Paulo. Após falta sofrida por Jean, na entrada da área, Rogério Ceni, mais uma vez, atravessou o campo para realizar a cobrança: desta vez o arqueiro são-paulino venceu Fernando Henrique, empatando o jogo com cobrança no canto do goleiro do Flu e chegando à marca de 90 gols marcados.

Aproveitando o embalo, apenas um minuto depois, Fernandão virou a partida para o Tricolor paulista. Depois de receber cruzamento na medida de Richarlyson, o atacante apareceu livre na área para mandar a bola para o fundo do gol carioca.

Movido pelo meio de campo extremamente técnico, com Deco e Conca, o Fluminense ainda levou perigo ao gol de Rogério Ceni antes dos times descerem para o vestiário com o fim da primeira etapa.

Na volta do intervalo, o técnico Muricy Ramalho promoveu a saída de Belletti para a entrada de Rodriguinho, na tentativa de superar os comandados de Sérgio Baresi. A alteração logo surtiu efeito e Rodriguinho quase empatou a partida logo aos 30 segundos da etapa completar, obrigando Rogério Ceni a realizar uma excelente defesa após chute rasteiro.

Os problemas do São Paulo se multiplicaram no decorrer do jogo. Com dores no tornozelo, Fernandão deixou o campo para a entrada de Cleber Santana. Com Dagoberto e Ricardo Oliveira machucados, o São Paulo não teve atacantes no banco de reserva para suprir a lesão do autor do segundo gol são-paulino. Enquanto isso, o Fluminense aumentou as investidas ofensivas e quase chegou ao gol de empate com as cabeçadas de Conca e Rodriguinho.

Porém, não tardou para que o Fluminense transformasse sua superioridade em gols. Após cobrança de falta de Conca, vinda do lado direito, o zagueiro Leandro Euzébio subiu no meio da zaga são-paulina para empatar o jogo.

Valendo-se da ausência de uma referência no ataque do São Paulo, o Fluminense conseguiu dominar o meio de campo e manteve por mais tempo a bola nos pés, o que levou o Tricolor carioca a ter ainda mais chances.

O Flu ainda teve a chance da virada nos pés do ex-são-paulino Washington. Em pênalti duvidoso marcado pelo árbitro Leandro Vuaden, após a bola bater na mão de Richarlyson, o Coração Valente cobrou e perdeu.

Os dois times ainda tiveram boas chances antes do apito final. Nas bolas paradas, o Fluminense criou suas melhores oportunidades, enquanto o São Paulo quase marcou o terceiro com o jovem Marcelinho, que desperdiçou boa chance após cruzamento a três minutos do fim.

O Fluminense voltará a campo na próxima quarta-feira, quando enfrenterá o Palmeiras, no Maracanã. Um dia depois, o São Paulo pegará o Atlético-GO, no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 2 SÃO PAULO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/8/2010 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Roberto Braatz (Fifa-PR)
Renda e público: R$ 702.780,00 / 25.518 pagantes / 32.804 presentes

Cartões amarelos: Mariano (FLU); Marcelinho e Richarlyson (SAO)
Cartões vermelhos: não houve.
GOLS: Deco 8’/1ºT (1-0), Rogério Ceni 34’/1ºT (1-1), Fernandão 35’/1ºT (1-2), Leandro Euzébio 14’/2ºT (2-2).

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Leandro Euzébio, André Luis e Julio Cesar; Diogo, Fernando Bob, Belletti (Rodriguinho, int.), Deco e Conca; Washington.Técnico: Muricy Ramalho.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Renato Silva (Jorge Wagner, 35’/2ºT), Xandão, Miranda e Junior Cesar; Jean, Rodrigo Souto, Richarlyson e Marcelinho; Fernandinho (Marlos, 19’/2ºT) e Fernandão (Cleber Santana, 7’/2ºT). Técnico: Sérgio Baresi.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: