Conversa definirá aproveitamento de Deco, que critica maratona de jogos

Após 13 anos na Europa, luso-brasileiro está em fase final de recuperação de uma contratura na coxa direita e prevê duelo equilibrado com o Cruzeiro

Deco está relacionado para a partida contra o Cruzeiro, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Parque do Sabiá, em Uberlândia, pela 29ª rodada do Brasileirão. A dúvida, no entanto, é se o luso-brasileiro será aproveitado entre os titulares, ou não. Recuperado de um estiramento na coxa direita que o tirou dos treinamentos da semana, ele voltou a trabalhar com os companheiros nesta sexta e levará a dúvida para o vestiário.

Preocupado em entrar em campo em perfeitas condições, Deco prometeu conversar com Muricy Ramalho, o restante da comissão técnica e o departamento médico em solo mineiro para avaliar a melhor maneira de ser aproveitado.

– Não tinha treinado com bola essa semana ainda, me senti melhor, quase sem dor. Ainda há mais dois dias para o jogo. Conversei com o Muricy que quero jogar, óbvio. Mas essa decisão vai ser tomada em conjunto com ele e a equipe médica. Vamos ver o que é melhor. Vamos avaliar melhor.

Após 13 anos no futebol europeu, o apoiador reclamou da maratona de jogos do calendário brasileiro, acentuada este ano por conta da parada para a Copa do Mundo.

O problema não é jogar quarta e domingo. É jogar assim por dois meses seguidos. Até porque, o Brasileirão tem muita viagem. É complicado para gerir lesões. É desgastante. A maioria dos problemas são musculares pelo cansaço”
Deco, apoiador do Fluminense

– O problema não é jogar quarta e domingo. É jogar assim por dois meses seguidos. Até porque, o Brasileirão tem muita viagem. É complicado para gerir lesões. É desgastante. A maioria dos problemas são musculares pelo cansaço. O tempo de recuperação é curto e fica difícil chegar 100% todos os jogos. A qualidade das partidas também diminuiu. As lesões complicam demais a vida dos jogadores. Daqui para frente, com mais tempo, isso tudo vai melhorar.

Desfalque na derrota por 3 a 0 sobre o Santos, Deco volta ao time justamente na partida que pode custar a liderança para o Tricolor. O luso-brasileiro, no entanto, não distingue a importância do encontro com o vice-líder com qualquer outro. Segundo ele, o equilíbrio do Brasileirão não permite isso.

– Não dá para falar quais jogos são mais difíceis ou fáceis. Os resultados mostram isso. O Flamengo e o Atlético-MG, que são grandes, têm enfrentado dificuldades. Não tem mais isso de dizer que há times pequenos e tal.

O retrospecto positivo do Flu fora de casa (6 vitórias, 4 empates e quatro derrotas) deixa o meio-campo animado para o confronto, apesar de ressaltar a qualidade do adversário.

– Sempre jogamos bem fora de casa. Isso anima, dá confiança, mas a partida será muito difícil. É contra um time de muita qualidade e que vive um momento bom.

Com 52 pontos, o Fluminense é o primeiro colocado no Brasileirão, seguido pelo Cruzeiro, com um ponto a menos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: