Fluminense sofre 20 gols durante a maratona, e Gum se defende

‘O lado mais prejudicado foi a defesa, que ficou sobrecarregada’, diz o zagueiro

Saldo da maratona de 14 jogos seguidos no meio e fim de semana: seis lesões e 20 gols sofridos – até a 15ª rodada do Brasileiro o Fluminense havia levado apenas 11. A sequência passou como um furacão nas Laranjeiras. O time somou apenas 19 pontos em 42 possíveis neste período e perdeu a liderança para o Cruzeiro no último domingo, após derrota por 1 a 0 para a Raposa.Mas acabou a corrida rotina de viagens, partidas e pouco treino. Passado o pior, o zagueiro Gum fez o balanço dos últimos jogos. Ele lembra que o principal problema aconteceu na defesa, mais exposta com as lesões e falta de treinos específicos. Vale ressaltar que, além das suspensões, os volantes Diogo e Diguinho se machucaram e desfalcaram a equipe.

– A falta de treinos prejudica muito, mas o cansaço físico também. Nossa equipe perdeu sua característica principal, que era de um futebol de marcação e saída em velocidade. Agora, com o fim da sequência, temos que voltar a trabalhar o posicionamento e vencer novamente. Vamos sofrer menos gols. Quando aconteceu isso, de perdemos nossa característica, o lado mais prejudicado foi a defesa, que ficou mais sobrecarregada e acabou tomando os gols – explica o zagueiro.

Além dos volantes, o Fluminense perdeu ainda os atacantes Fred e Emerson, o goleiro Fernando Henrique e o apoiador Deco, machucados. Porém, o Cruzeiro, adversário direto pelo título, também ficou desfalcado. Foram 11 lesões no período. No ponto de vista de Gum, no entanto, o Tricolor foi mais prejudicado.

– Não digo que faltou jogador. A equipe do Fluminense é muito forte. Mas, se pegar as lesões em determinada hora, com os jogadores que vinham decidindo, e colocar na balança quem fez mais falta, os do Fluminense vinham decidindo mais que os do Cruzeiro.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo, no clássico com o Botafogo, às 18h30m (horário de Brasília), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Engenhão.

Veja a lista dos gols sofridos pelo Flu da 16ª até a 29ª rodada

Goiás – nenhum gol sofrido

São Paulo – dois gols sofridos

Palmeiras – um gol sofrido

Guarani – dois gols sofridos

Ceará – um gol sofrido

Atlético-GO – dois gols sofridos

Corinthians – dois gols sofridos

Flamengo – três gols sofridos

Atlético-MG – um gol sofrido

Vitória – um gol sofrido

Avaí – nenhum gol sofrido

Prudente – um gol sofrido

Santos – três gols sofridos

Cruzeiro – um gol sofrido

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: