Fred reprova vaias com bola rolando e defende companheiros em estreia

Atacante acompanha jogo contra argentinos do camarote do patrocinador e se mostra chateado com críticas a Cavalieri após Flu sofrer segundo gol

Suspenso, Fred se juntou aos pouco mais de 15 mil tricolores presentes no Engenhão e viveu uma noite de torcedor estreia do Fluminense na Libertadores, quarta-feira, contra o Argentinos Juniors. Do camarote do patrocinador, o atacante acompanhou o empate por 2 a 2, torceu e incentivou a equipe como todo mundo, mas não fez parte da imensa maioria que vaiou Diego Cavalieri após o segundo gol e a equipe ao apito final.

No papel de capitão tricolor, o atacante concedeu entrevista coletiva nesta quinta, nas Laranjeiras, para falar sobre o pontapé inicial na competição mais importante do ano. Ciente de que o Flu não fez uma grande partida, não questionou as críticas, mas deixou claro o descontentamento com as vaias ainda com bola rolando.

– Pegamos apenas dois jogos contra grandes, contra o Botafogo e o Argentinos. São equipes que jogaram fechadas, encontramos dificuldades. O torcedor vai cobrar mesmo. Só peço que deixe para vaiar depois da partida. Quem acompanha os treinos vê que nos dedicamos ao máximo para sempre melhorar.

Diego Cavalieri foi um dos mais “protegidos” pelo atacante. Apesar de não considerar ter falhado na partida, o goleiro não contou com a aprovação da torcida. Fred, por sua vez, confia no camisa 1 e voltou a demonstrar irritação com as críticas durante a partida.

– Temos um dos melhores goleiros do mercado, que tem a confiança de todo mundo pela qualidade e currículo que tem. É preciso trabalhar firme, manter essa confiança um no outro, e pedir ao torcedor que caminhe ao nosso lado. Independentemente de alguns deslizes, é preciso apoiar, ao menos, até o fim da partida. Ver um jogador ser vaiado atrapalha o time inteiro.

Com 11 gols sofridos em sete jogos, a defesa tem sido o ponto decepcionante do Fluminense em 2011. Em tom ameno, Fred mais uma vez saiu em defesa dos companheiros e trocou qualquer culpa dos zagueiros no mau momento para colocar o erro na conta coletiva.

– O que mudou eu não sei. Mas nossa zaga foi a melhor do Brasileirão, que é o campeonato mais difícil, com nível de atacantes elevado, com todo mundo buscando o gol. E eles deram conta do recado. Todo mundo tem que melhorar sempre, mas a defesa começa lá na frente. Todo mundo tem que mudar e ter a consciência de ajudar um pouco mais para não sobrecarregar lá atrás.

Por fim, o camisa 9 repetiu as palavras de Muricy Ramalho. Se o empate estava longe de ser o resultado esperado pelos tricolores, pelo desenrolar da partida acabou sendo de bom tamanho.

– Principalmente pelas circunstâncias, de estar sempre atrás do resultado, foi um placar até justo. Mas não era o que a equipe esperava. Lógico que é sempre bom estrear com os três pontos. Libertadores é assim mesmo. Foi o início. Fizemos poucos jogos esse ano e encontramos uma equipe bem fechada, catimbando, explorando os contra-ataques. Não foi dos melhores resultados, mas foi bom. Somamos um ponto.

Artilheiro tricolor na temporada, com oito gols em seis jogos, Fred volta ao time no domingo, às 17h (de Brasília), diante do Madureira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela sétima rodada da Taça GB.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: